I COINPOSE

A realização do 1º Coimpose em Joinville é um marco histórico em SC, para a mediação, forma extra judicial de solução de conflitos, que aproxima as partes restabelece o diálogo e faz com que elas pp achem a solução para o problema, com o auxílio de um mediador, que é um 3º, imparcial e neutro, que as auxilia neste objetivo.
Ao longo de 3 dias foram produzidas excelentes palestras, mesas redondas, e ao mais importante de tudo sensibilizam centenas de professores, gestores, e outros profissionais que atuam na área escolar para esta ferramenta que ainda é pouco utilizada para solucionar conflitos, eliminar a litigiosidade e gerar a pacificação social.
Para quem milita na área da mediação, não é surpresa nem novidade de que esta é uma forma efetiva e eficaz de se trabalhar com conflitos decorrentes das mais diversas áreas, como a familiar, trabalhista, empresarial, comunitária, etc.
Na esfera escolar, no entanto, a mediação se sobressai; pois o seu alcance vai além das relações entre alunos , professores e escola, e acaba atingindo as famílias e a comunidade em geral.
A violência que impera hoje no âmbito escolar, seja através do bullyng, da ofensa moral ou física, da ameaça é resultado da falta de habilidade para lidar com situações anteriores que não foram percebidas, e nem trabalhadas preventivamente.
Nas instituições de ensino onde a mediação já foi implementada, os conflitos não só são resolvidos de forma pacífica e efetiva como muitas vezes também são prevenidas evitando-se muitas vezes a ocorrência de situações que poderiam causar danos irreversíveis aos envolvidos.
Espera-se que com esta ampla e profunda divulgação da mediação os atores envolvidos na área educacional, tornem-se multiplicadas e participantes ativas, da implementação desta técnica transformativa, que segundo Simone Medeiros, mediadora do TJSC, não se limita a ser um procedimento, mas também uma filosofia de vida à medida que para se atuar ou participar da Mediação é necessário estar imbuído de muito amor e respeito ao próximo.